A Respiração Simétrica Quadrada

586 0 2

technique2A RESPIRAÇÃO QUADRADA

Nos Equinócios da Primavera e do Outono os dias e as noites são de igual duração. Os equinócios são o ponto de equilíbrio entre os dois solstícios: o Solstício de Verão quando os dias são mais longos e o Solstício de Inverno quando as noites são mais longas.
O Equinócio da Primavera é como um atleta colocado em posição, pronto para a ação, à medida que o ano entra na sua fase de luz, de crescimento. Por outro lado, o Equinócio de Outono marca o início da fase escura do ano.
Todos os anos, nos dois equinócios,  o Sol brilha diretamente no Equador e a duração do dia e da noite é quase igual – mas não exatamente. O equinócio de setembro marca o momento em que o Sol atravessa o equador celeste – a linha imaginária no céu acima do equador da Terra – de norte a sul e vice-versa em março.
Tanto o Equinócio da Primavera e do Outono  são ricos em simbolismo que podemos integrar na nossa prática de yoga e na nossa vida. Também, alinhando as nossas próprias energias com os ritmos naturais da Terra e com os ciclos do sol,  podemos alcançar o sucesso externo durante a fase de crescimento do ano e desfrutar de descanso, contemplação e renovação durante a fase latente do ano.

Para saber a hora exata em que o equinócio ocorre  na sua região, consulte o seguinte site: www.timeanddate.com/calendar/seasons.html

A técnica proposta para este mês é a respiração simétrica quadrada que pode ser executada sempre que caminha, tanto na natureza como na cidade.

technique2Este exercício de respiração simples expande a vitalidade e gera uma acumulação de energia em todo o corpo, revigorando eficientemente a mente. Aumenta a capacidade de controle mental, induzindo um estado de interiorização, tranquilidade e equanimidade semelhante à meditação.
Ajuda a estar em sintonia com o ritmo do planeta Terra e prepara-nos para usar o máximo da energia equilibrada do Equinócio.

  1. Concentre a atenção no centro de gravidade do corpo, logo abaixo do umbigo. Visualize a coluna vertebral e as energias a fluírem para cima e para baixo ao longo da espinha. Esteja consciente dos efeitos relaxantes sobre a mente.
  2. Expire pela boca (em dois tempos).
  3. Retenha a respiração por mais dois tempos.
  4. Inspire pelo nariz (em dois tempos).
  5. Retenha o ar nos pulmões (em dois tempos).
  6. Expire pela boca (em dois tempos). Sem nenhuma pausa, repita os passos 3-6 continuamente durante cerca de 5 a dez minutos.
  7. No final, tome consciência, observando os efeitos deste exercício de respiração.
  8. Pode aumentar o número de passos de acordo com sua capacidade respiratória. Isto deve ser feito respeitando sempre a simetria de todas as quatro fases da respiração e somente se se sentir à vontade, sem fazer qualquer esforço em qualquer uma das fases (expiração, inspiração ou nas duas retenções da respiração).
  9. Se quiser, pode mentalmente repetir o mantra AUM em cada etapa, revitalizando assim a capacidade da sua concentração mental.